NíVIA CERQUEIRA - Comunicação UBEC - 11/10/2019 - BRasilia,df

Em seu discurso, o novo presidente, Luiz França, reforça o fortalecimento da entidade e a luta contra a extinção da filantropia e do PROUNI, proposta pela PEC Paralela (133/2019) 

Ex- presidente do SINDEPES, Mauricio Neves, saúda os  membros da nova diretoria. Foto: Nívia Cerqueira.

Ex- presidente do SINDEPES, Mauricio Neves, saúda os membros da nova diretoria. Foto: Nívia Cerqueira.

Na noite de ontem (10/10), aconteceu a cerimônia de posse da nova diretoria do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos Particulares de Ensino Superior do Distrito Federal – SINDEPES/DF. O diretor executivo estratégico da União Brasileira de Educação Católica -UBEC, prof. Márcio Pereira Dias, é reeleito para compor a diretoria do SINDEPES.

O evento aconteceu na sede do sindicato e contou com a presença dos novos membros, que foram empossados para o mandato de 2019 a 2022. Estiveram presentes também representantes da UBEC, do Sindicato do Professores das entidades de ensino particulares do Distrito federal – SINPROEP e do Sindicato dos Auxiliares de Administração Escolar em Estabelecimentos Particulares de Ensino no Distrito Federal – SAEP.

Confira aqui notícia na íntegra

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - INEP - REVISTA GESTÃO UNIVERSITÁRIA – 10/10/2019 – BELO HORIZONTE, MG

No Brasil, 8,45 milhões de pessoas cursam algum curso de graduação da educação superior. É um contingente 44,6% maior do que há 10 anos. A maioria das matrículas, 6,37 milhões, está concentrada em 2.238 instituições de ensino privadas. As demais 2,08 milhões de matrículas estão nas 299 instituições públicas. O panorama faz parte do Censo da Educação Superior, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os dados se referem ao ano de 2018.

O retrato do censo revela que 11,8% das instituições são públicas, ligadas às três esferas estatais, e 88,2% são privadas. Elas estão organizadas em quatro categorias administrativas, de acordo com a seguinte distribuição:

Privadas

• 88,2% das instituições (2.238);

Públicas

• 42,8% são estaduais (128);

• 36,8% são federais (110);

• 20,4% são municipais (61).

Veja matéria na íntegra

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - MEC - REVISTA GESTÃO UNIVERSITÁRIA – 13/03/2019 – BELO HORIZONTE, MG

O Ministério da Educação publicou nesta terça-feira, 12, a Portaria nº 554, que regulamenta o registro e a emissão de diploma digital pelas instituições de ensino superior que compõem o Sistema Federal de Ensino. Esta é a segunda portaria que trata sobre o diploma digital e visa proporcionar às mais de 2,4 mil instituições o passo a passo para implementar o novo formato.

Serão 24 meses contados a partir da publicação da portaria para que as instituições se adequem às especificidades técnicas para emissão e registro dos diplomas de graduação no meio digital. O objetivo é possibilitar o melhor aproveitamento de recursos disponíveis, sem transferir a burocracia hoje existente para o ambiente virtual, preservando as mesmas condições e garantias dos diplomas físicos.

Veja Mais

Cursos a distância sobem 51% no ensino superior e número de vagas supera o de modalidade presencial 

PAULO SALDAÑA - FOLHA DE SÃO PAULO – 19/09/2019 – SÃO PAULO, SP

Dados do Censo da Educação Superior de 2018, divulgados nesta quinta-feira (19), mostram um forte avanço das graduações a distância. O número de cursos aumentou 51% com relação a 2017 e o volume de vagas oferecidas nessa modalidade superou pela primeira vez o número registrado em cursos presenciais.

O ensino superior brasileiro registrou em 2018 um total de 8,45 milhões de matrículas, o que indica um aumento de 2% com relação a 2017. Do total de matrículas, 75% estão em instituições privadas.

O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais), órgão ligado ao Ministério da Educação, registrou 3.177 cursos de EAD (educação a distância) em 2018. Eram 2.108 no ano anterior, o que representa um salto de 51%.

Esse cenário impacta no número de vagas oferecidas a cada ano (e que não necessariamente são ocupadas). Em 2018, os cursos a distância tiveram 7,71 milhões de vagas, contra 6,36 milhões de vagas em graduações presenciais.

Confira esse artigo na íntegra

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL - MEC - REVISTA GESTÃO UNIVERSITÁRIA – 20/02/2019 – BELO HORIZONTE, MG

O Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Regulação e Supervisão Superior (Seres), identificou a necessidade de revisar os processos de credenciamento de novos polos de apoio presencial para cursos de Educação a Distância (EaD). A preocupação se dá pelo expressivo crescimento do setor, que em apenas dois anos aumentou mais de 120%.

Veja Mais

Back to top